CONTATOR

CONTATOR
CONHEÇA O QUE É UM CONTATOR E SEUS PRINCIPAIS COMPONENTES INTERNOS.

FATOR DE POTÊNCIA



A maioria das cargas das unidades consumidoras consome energia reativa indutiva, tais como: motores, transformadores, reatores para lâmpadas de descarga, fornos de indução, entre outros. As cargas indutivas necessitam de campo eletromagnético para seu
funcionamento, por isso sua operação requer dois tipos depotência:

Potência ativa: potência que efetivamente realiza trabalho gerando calor, luz, movimento. É medida em kW. A fig. 1 mostra uma ilustração disto.




Potência Reativa: potência usada apenas para criar e manter os campos eletromagnéticos das cargas indutivas. É medida em kvar. A fig. 2 ilustra esta definição.



Assim, enquanto a potência ativa é sempre consumida na execução de trabalho, a potência reativa, além de não produzir trabalho, circula entre a carga e a fonte de alimentação, ocupando um espaço no sistema elétrico que poderia ser utilizado para fornecer mais energia ativa.


Definição: o fator de potência é a razão entre a potência ativa e a potência aparente. Ele indica a eficiência do uso da energia. Um alto fator de potência indica uma eficiência
alta e inversamente, um fator de potência baixo indica baixa eficiência energética.


Conseqüências e Causas de um Baixo Fator de Potência

Perdas na Instalação : As perdas de energia elétrica ocorrem em forma de calor e são proporcionais ao quadrado da corrente total (I2.R). Como essa corrente cresce com o excesso de energia reativa, estabelece-se uma relação entre o incremento das perdas e
o baixo fator de potência, provocando o aumento do aquecimento de condutores e equipamentos.

Quedas de Tensão : O aumento da corrente devido ao excesso de energia reativa leva a quedas de tensão acentuadas, podendo ocasionar a interrupção do fornecimento de energia elétrica e a sobrecarga em certos elementos da rede. Esse risco é sobretudo acentuado durante os períodos nos quais a rede é fortemente solicitada. As quedas de tensão podem provocar ainda, a diminuição da intensidade luminosa das lâmpadas e
aumento da corrente nos motores.

Subutilização da Capacidade Instalada :

A energia reativa, ao sobrecarregar uma instalação elétrica, inviabiliza sua plena utilização, condicionando a instalação de novas cargas a investimentos que seriam evitados se o fator de potência apresentasse valores mais altos. O “espaço”
ocupado pela energia reativa poderia ser então utilizado para o atendimento de novas cargas. Os investimentos em ampliação das instalações estão relacionados principalmente aos transformadores e condutores necessários. O transformador a ser instalado deve atender à potência total dos equipamentos utilizados, mas devido a presença de potência reativa, a sua capacidade deve ser calculada com base na potência aparente das instalações. A tabela 1 mostra a potência total que deve ter o transformador, para atender uma carga útil de 800 kW para fatores de potência crescentes.







Vantagens da Correção do Fator de Potência

Melhoria da Tensão As desvantagens de tensões abaixo da nominal em qualquer sistema elétrico são bastante conhecidas. Embora os capacitores elevem os níveis de tensão, é raramente econômico instalá-los em estabelecimentos industriais
apenas para esse fim. A melhoria da tensão deve ser considerada como um benefício adicional dos capacitores. A tensão em qualquer ponto de um circuito elétrico é igual
a da fonte geradora menos a queda de tensão até aquele ponto. Assim, se a tensão da fonte geradora e as diversas quedas de tensão forem conhecidas, a tensão em qualquer 
ponto pode ser facilmente determinada. Como a tensão na fonte é conhecida, o problema consiste apenas na determinação das quedas de tensão.

Vantagens da Empresa


Redução significativa do custo de energia elétrica;
Aumento da eficiência energética da empresa;
Melhoria da tensão;
Aumento da capacidade dos equipamentos de manobra;
Aumento da vida útil das instalações e equipamentos;
Redução do efeito Joule;
Redução da corrente reativa na rede elétrica

Vantagens da Concessionária

O bloco de potência reativa deixa de circular no sistema de transmissão e distribuição; 
Evita as perdas pelo efeito Joule;
Aumenta a capacidade do sistema de transmissão e distribuição para conduzir o bloco de potência ativa;
Aumenta a capacidade de geração com intuito de atender mais consumidores;
Diminui os custos de geração .

CORREÇÃO DE FATOR DE POTÊNCIA EM BAIXA TENSÃO

A correção pode ser feita instalando os capacitores de quatro maneiras diferentes, tendo como objetivos a conservação de energia e a relação custo/benefício:

a) Correção na entrada da energia de alta tensão: corrige o fator de potência visto pela concessionária, permanecendo internamente todos os inconvenientes citados pelo baixo fator de potência e o custo é elevado.

b) Correção na entrada da energia de baixa tensão: permite uma correção bastante significativa, normalmente com bancos automáticos de capacitores. Utiliza-se este tipo de
correção em instalações elétricas com elevado número de cargas com potências diferentes e regimes de utilização poucos uniformes. A principal desvantagem consiste em não haver alívio sensível dos alimentadores de cada equipamento.

c) Correção por grupos de cargas: o capacitor é instalado de forma a corrigir um setor ou um conjunto de pequenas máquinas (<10cv). É instalado junto ao quadro de distribuição
que alimenta esses equipamentos. Tem como desvantagem não diminuir a corrente nos circuitos de alimentação de cada equipamento.

d) Correção localizada: é obtida instalando-se os capacitores junto ao equipamento que se pretende corrigir o fator de potência. Representa, do ponto de vista técnico, a melhor
solução, apresentando as seguintes vantagens:
- reduz as perdas energéticas em toda a instalação;
- diminui a carga nos circuitos de alimentação dos equipamentos;
-acionamento para a carga e o capacitor, economizando-se um equipamento de
manobra;
- gera potência reativa somente onde é necessário.

e) Correção mista: no ponto de vista ¨Conservação de Energia, considerando aspectos técnicos, práticos e financeiros, torna-se a melhor solução. Usa-se o seguinte critério para correção mista:
1. Instala-se um capacitor fixo diretamente no lado secundário do transformador;
2. Motores de aproximadamente 10 cv ou mais, corrige-se localmente (cuidado com motores de alta inércia, pois não se deve dispensar o uso de contatores para manobra dos
capacitores sempre que a corrente nominal dos mesmos for superior a 90% da corrente de excitação do motor).
3. Motores com menos de 10 cv corrige-se por grupos.
4. Redes próprias para iluminação com lâmpadas de descarga, usando-se reatores de baixo fator de potência, corrige-se na entrada da rede;
5. Na entrada instala-se um banco automático de pequena potência para equalização final.
Quando se corrige um fator de potência de uma instalação, consegue-se um aumento de potência aparente disponível e também uma queda significativa da corrente.

Correção na Média Tensão


Desvantagens:
Inviabilidade econômica de instalar banco de capacitores automáticos;
Maior probabilidade da instalação se tornar capacitiva (capacitores fixos);
Aumento de tensão do lado da concessionária;
Aumento da capacidade de curto-circuito na rede da concessionária;
Maior investimento em cabos e equipamentos de Baixa Tensão;
Manutenção mais difícil;
Benefícios relacionados com a diminuição das correntes reativas nos cabos, trafos, etc., não são obtidos.


Exemplo de algumas aplicações.
                                                                  
                                      
MAIORES DETALHES FAÇA O DOWNLOAD LOGO ABAIXO DA APOSTILA COMPLETA DE CORREÇÃO DE FATOR DE POTÊNCIA 



22 comentários:

  1. poderia me dizer como uso um temporizador no cad simu?

    Grato!

    ResponderExcluir
  2. Tandler,tenho uma instalação de um motor trifásico 440 v,ligado a um compressor que é acionado por um pressostato,mas já queimou duas veses,vou trocar todo o sistema da gaveta ,pois os relés não estão atuando e a contatora é muito antiga,mas quero saber qual proteção mais eficaz posso instalar lá no local do motor no sistema de força,para não voutar a queimar e sim desarmar antes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Anderson!
      So a contatora e rele térmico não protege o motor em caso uma das fase venha cair. Porque a bobina da contatora é energizada em apenas duas fase. A contatora proteje o pressostato o rele sobre corrente. Para proteger equipamentos em rede trifásica so o rele falta de fase onde ele monitora a queda de tensão entre as fases e desliga a contatora.
      Existe varias marcas a função final é a mesma.

      Excluir
  3. Se puder me ajudar te agradeço mais uma vez.

    ResponderExcluir
  4. Anderson qual a potência d motor em cv. vou ajudar sim ok. me fala isso ai q t passo os detalhes d q precisa.

    ResponderExcluir
  5. Tandler boa tarde,temos um probleminha,nessa instalacão que comentei com você esquecide te dizer que tenho dois compressores na mesma linha um funciona direto e o outro fica na reserva ,mas o atual que queimou é 5 cv e o outro é de 10 cv todos os dois com partida direta,com alimentacão de 440v,na gaveta estou instalando uma contatora de dois relés termicos de potência diferente um para cada motor ,quando um da problema eu troco as instalacões dos cabos de força para seu determinado relé,mas queria proteger la no local do motor para evitar problema para mim,o meu está na reta ,desde já muito obrigado pelo retorno amigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. se voc dimencionar o contator de potencia na potencia total dos dois compressores ,isto pode funcionar , mas se os dois estiver ligados e de uma sobrecarga em qualquer um dos dois ,vai parar tudo ,porque os dois reles estão abilitados a desliga o contator ok? marcos eletricista de tres pontas mg 35/88449170 marcostecnicoeletricista@yahoo,com
      grande abraço a todos








      Excluir
    2. vão pro inferno filhos da puta

      Excluir
  6. Se você tiver alguma outra idéia de instalacão e solução dessa linha de compressores eu estou aberto a sugestões,obrigado mais uma vez por criar uma ferramenta tão valioza na internet.seu blog continua se destacando.

    ResponderExcluir
  7. ANDERSON VC TEM QUE USAR UM DISJUNTOR MOTOR ( WEG OU SIEMENS ) NA ESCALA ADEQUADA DE CORRENTE PARA CADA MOTOR ( DISJUNTOR MOTOR É MAIS SENSÍVEL QUE O RELÉ TÉRMICO ). USE TAMBÉM UM RELÉ FALTA DE FASE PARA PROTEGER OS MESMO ASSIM EVITANDO A QUEIMA DO MESMO. USE CONTATORES WEG OU SIEMENS.

    ResponderExcluir
  8. Mais uma vez muito obrigado tandler e um bom natal para você e toda sua família,e que 2012 nós estejamos juntos no seu blog e eprendendo mais.

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde tandler,venho eu mais uma vez te pedir ajuda cara,temos um compressor de ar parafusos rotativos fabricado pela ingersoll rand ,cujo o motor principal é acionado por uma estrela triângulo 220v,mas queremos mudar para 440v,porém o motor weg so permite duas ligações 220 ou 440 v porém 12 pontas. podemos ultilizar estrela triângulo 440v com uma ligação triângulo-série com fechamento(1,12)(2,10)(3,11)(4,7)(5,8)(6,9)e uma ligação estrela série com fechamento 760v,(1)(1)(3),(4,7)(5,8)(6,9)(10,11,12)?????OBS,nossa alimentação é 440v blz me ajuda aí amigão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olá meu querido do compressor parafuso-com essa tensão 440v.vc aplica um soft starter escolhendo a potencia de sua carga. Fica muito pratico e barato.
      João santos eletricista de manutenção rig perfuration.

      Excluir
  10. (1)(2)(3),(4,7)(5,8)(6,9)(10,11,12)????

    ResponderExcluir
  11. quero saber sob energia solar

    ResponderExcluir
  12. bom dia amigo, tandler tentei baixar as videos aulas os arquivos estão comrropidos.
    parabens pelo blog grandes fontes de informações

    ResponderExcluir
  13. Muito bom seu trabalho, tem muito material bom por aqui.
    Att diogo

    ResponderExcluir
  14. Estou aprendendo muito,trabalho na industria naval a sete anos vejo muitas coisas o dia todo esse blog só vem acrescentar o meu conhecimento muito obrigao

    ResponderExcluir
  15. Primeiramente boa noite ,amigo gostaria que me ajudasse em um projeto de comando ,eu preciso de um quadro geral com comando ,e apartir dele fazer distribuição para uns 12 motores ,entre esses 12 ,10 são de 1/4 e 2 são de 1 cv,por favor me ajuda ai ,muito obrigado meu e-mail iran-alves@hotmail.com

    ResponderExcluir
  16. Boa tarde gostaria de saber se lampadas mista ajuda a abaixar o ftor de potencia?

    ResponderExcluir
  17. Boa tarde, li o artigo sobre FP e tenho uma duvida. Na empresa onde trabalho temos um motor de 50 CV - 440 V - 65 A acoplado a uma bomda d'água e qdo meço sua corrente de trabalho não chega a 51 A. O fator de potencia nesse motor está bom??

    ResponderExcluir
  18. Tandler, tenho que corrigir o fator de potência de uma bomba submersa de 16HP /380v. Tenho que cuidar para não ficar excesso capacitivo. Como devo proceder?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...